sexta-feira, 16 de maio de 2008

Na Expectativa


Eu não estou entre as pessoas que acham que os fins justificam os meios. Não acho, por exemplo, que qualquer visibilidade é melhor que nenhuma visibilidade por que, geralmente, aparecer por aparecer significa muito trabalho para separar o que é real e o que não passa de uma oportunidade para chamar a atenção. E nesse quesito incluem-se estereótipos, distorções, manifestações isoladas, atitudes caricatas, sensacionalistas, histriônicas, enfim, muito resíduo que atrasa, dificulta e atrapalha a compreensão do todo.

Num mês onde a "maior Parada do Orgulho GLBTTI do planeta" se realiza, essas coisas todas vêm a minha cabeça.

A última parada que fui quebrou a significativa barreira do milhão. Tudo bacana, sem incidentes e tive a impressão, e isso pode não passar de um reflexo do que eu mesma sentia, de que todos que estavam lá voltaram pra casa com alguma sensação de orgulho, com algum tipo de entusiasmo por aquilo ter acontecido daquela maneira. Existia a expectativa de um up-grade no evento, mas não deixou de ser surpreendente.

Depois daquilo, fiquei pensando: como será que vamos lidar com a reação que isso vai provocar.

À parada passada eu não fui. Não tive a menor vontade. Como se algo me dissesse que tudo ia ser exagerado demais. Para o bem, com um pouco de sorte, e/ou para o mal. Só que o errado aparece mais do que o certo no mundo como o conhecemos.

E ei-nos aqui, às vésperas de mais uma parada. Os jornais adiantam que essa será uma parada mais da militância. Tomara!

Curiosidade e expectativa. Quero ter aquela sensação de entusiasmo de novo. Cruzem os dedinhos e preparem os olhinhos por que vou continuar falando sobre isso. E certamente a caminhada das lésbicas, que antecede a parada vai estar por aqui.

2 comentários:

doloridocolorido disse...

eu fui ano passado
não gostei
acho q cheguei tarde
estavam todos bebados
ajudamos um travesti a subir a escada pq sozinho não estava conseguindo
depois desci até o frei caneca e fui ao cinema
durei exatos 27 min na parada
talvez sabado, estarei pela paulista aproveito e vou na caminhada... rs

Té Pazzarotto disse...

Tomara mesmo! O número de pessoas que vão a parada é extremamente significativo, logo, é muito importante que sejam feitas manifestações favoráveis aos direitos homoafetivos.

ps: gostei bastante do blog, e adicionei aos meus favoritos, tudo bem?

beijos =)