segunda-feira, 5 de maio de 2008

Fato & Ficção



Ro Ro, fato e ficção

por Vange Leonel

Hoje em dia, realidade e fantasia se misturam e muita gente não percebe a diferença entre uma e outra.

Se, de um lado, os programas de reality show transformam pessoas "da vida real" em personagens de ficção, por outro lado, invenções de mentes brilhantes (ou não) são tomadas por realidade pura.

Dias atrás, Angela Ro Ro -lésbica notória, cantora e compositora de humor inteligente- declarou à coluna Monica Bergamo, na Folha, que estava apaixonada por um ex-padre romeno.

Não se sabe se a declaração teve algo a ver com o depoimento da também cantora Ana Carolina, à mesma coluna, na semana anterior, dizendo estar a fim de fazer sexo com um homem.

Enfim, isso não interessa. O que chamou a atenção foi a dúvida suscitada pela declaração de Ro Ro: alguns fãs passaram dias se perguntando na internet se a cantora fez piada ou falou a verdade.

Na própria entrevista, Ro Ro revelou ter criado o romance com o ex-padre porque "a realidade nua e crua não daria conta de seduzir o público". Ou seja: mesmo afirmando entre dentes ter inventado tudo, a cantora, com talento de mestre prestidigitador, foi capaz de inocular a dúvida em alguns desavisados com um factóide perspicaz.

O truque funcionou. Ro Ro chamou atenção para o seu show. E ainda demonstrou que a mídia, mais que meio, é hoje espaço e palco em que fato e ficção acontecem quase sem distinção.

© Vange Leonel, para a Revista da Folha em 04.05.2008

Link original: http://www1.folha.uol.com.br/revista/rf0405200823.htm

Um comentário:

Queer Girls disse...

Ana,
No começo, quando saíram as primeiras manchetes dos portais, parecia que era A revelação do dia, né? As manchetes eram hiper sensacionalistas! Mas, Ro Ro é impagável! Acho que foi uma crítica bem direta a recente entrevista da Ana Carolina. Pq Ro Ro com um padre romeno? Só nascendo de novo! rs...
bjo,
Mari